sexta-feira, 5 de agosto de 2011

GRAVAÇÃO DO 7º CD DA FILARMÔNICA DE CRUZETA

                 

A Banda Filarmônica de Cruzeta que está comemorando em 2011 25 anos, gravará o seu 7º CD, nestes dias 05, 06, e 07/ de agosto, com patrocínio do Banco do Nordeste e BNDES, dentro do programa BNB de cultura edital 2010; FILARMÕNICA DE CRUZETA 25 ANOS. DOBRADOS CLÁSSICOS DO BRASIL.

Neste, assim como nos últimos 06 CDs,  sempre houve uma preocupação com a temática do repertório. O  1º  álbum musical trouxe  exclusivamente só a musica seridoense, seus compositores de ontem e de hoje. Procuramos nos demais, enfatizar compositores  e arranjadores brasileiros, novos, desconhecidos  ou consagrados como Márcio Dantas, Canindé Sena, Normando Carneiro, Raimundo Vidal, Luiz Carlos de Lima, Urbano Medeiros,  aportando  em verdadeiros gênios como Duda, Ademir  Araújo, Pixinguinha, Luiz Gonzaga, Elino Julião, Vilani Cortêz etc.

Tivemos a preocupação de pesquisar novas propostas orquestrais, sonoras e rítmicas,  e daí,  descobrirmos e revelarmos uma proposta  inovadora, procurando trazer para banda   composições  e arranjos, onde se possa sentir a dimensão de possibilidades que a banda nos oferece em termos de sonoridade e estética  e   focando temas culturais   que identifica    a nossa formação e  tradições  musicais.

Encontra-se nos CDs da banda de Cruzeta de tudo: Dobrado, valsas, Côco, Maracatu, Baião, frevo, xote, choro, maneiro pau, ciranda, seresta etc., abordando os mais diversos estilos  e formas de composição  e orquestração.

Sempre em  gravações ao vivo, procurando  utilizar o mínimo possível dos recursos tecnológicos  disponíveis, tentamos  permanecer  fiel a sonoridade e a linguagem original da banda de música, não se afastando da sua magia que encanta as pessoas desde  as suas origens.

Desta vez com o patrocínio do BNB cultural, estamos dando total ênfase ao Dobrado; gênero que teve sua origem no passo dobrado das marchas militares européias e que no Brasil dado a imensa diversidade étnica e cultural “abrasileirou-se” surgindo um gênero peculiar nosso, ( Marcha nacional brasileira ),mesmo tendo mantido   características musicais destas marchas, principalmente, no que se refere ao ritmo, aos compassos, ao andamento, à estrutura formal, às tonalidades, à harmonia e ao contraponto. A produção de dobrados no Brasil conta com cerca de 150 anos e é tão imensa e significativa como o choro e o samba. 

A escolha desse gênero para festejar nossas bodas de prata, significa para nós um grande e significativo esforço no sentido de fomentar o  resgate,  a preservação e  a difusão deste vasto e rico patrimônio cultural da  a memória musical das nossas bandas.

Ao debruçarmos sobre esse tema tão pouco estudado, mesmo com as dificuldades de pesquisa, nos deparamos com um verdadeiro tesouro, contendo peças lindíssimas e valiosas, históricas, que refletem a genialidade do musico compositor brasileiro. Não se trata exatamente de um resgate, sabemos da impossibilidade expressar ou contemplar em um único trabalho todo o universo deste tema,  até porque estamos mostrando peças conhecidas do repertório de ouro do gênero, os quais chamamos de clássicos, mas com certeza mostrará ou chamará atenção e até mesmo motivará novas iniciativas nesse sentido. É o que esperamos, além de termos a consciência das belezas das peças selecionadas, (Ver quadro abaixo) que com certeza servirá de deleite para milhares de admiradores do Dobrado podendo também conquistar novos adeptos.
 
ORD
Dobrado
Autor
01
 Paulo Lucio Dantas
Felinto Lucio Dantas Rev. Luis Dantas
02
 Brigada Jacinto
José Vieira de Barros Revisão. Luis Dantas
03
Bombardeio da Bahia
Antonio Manuel do Espirito Santo Revisão. Luis Dantas
04
Batista de Melo
M. Alves Rev. Luis Dantas
05
Ouro Negro
 Joaquim Neagele
06
Jubileu
Anacleto Medeiros
07
Ten. José Paulino
Tonheca Dantas: Rev.Luis Carlos de Lima
08
Os flagelados
Joaquim Pereira dos Santos
09
 4 Tenentes
José Machado dos Santos
10
      De Dever do Mestre
Ceciliano de Carvalho
11
Dois Corações
 Pedro Salgado
12
Barão do Rio Branco
Francisco Braga
13
      As Saudade de minha Terra
José Evaristo BastoAgora,
Revisão . Luis Dantas
  

Por: Maestro Humberto Dantas (Bembém)

Nenhum comentário:

Postar um comentário